Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

100º Sukhoi Su-34

Poder Aéreo

MOSCOU – A fábrica de aeronaves Novosibirsk Aircraft Production (NAZ) deverá em breve entregar o 100º caça-bombardeiro tático Sukhoi Su-34 (NATO: Fullback) desde que o programa de produção foi lançado, informou um funcionário da NAZ à agência russa de notícias TASS. 


100º Sukhoi Su-34
 

O programa de desenvolvimento e produção do Su-34 incluiu a fabricação de 10 protótipos, dos quais oito foram destinados a testes de voo e dois para testes estáticos. A primeira unidade de produção do Su-34, cuja construção a NAZ começou em 2005, foi recebida pela Força Aérea Russa em dezembro de 2006. Foi o nono Su-34 construído pela fábrica.

A Força Aeroespacial Russa prevê a entrega de 150 a 200 aeronaves do tipo.

O bombardeiro tático Su-34 é projetado para atacar alvos de superfície, incluindo alvos móveis, por meio de uma grande variedade de armas, incluindo munições guiadas de precisão. A aeronave pode lidar com ameaças aéreas também e pode operar em qualquer tempo. Realizou seu voo inaugural em 1990 e entrou em serviço em 2014.

A velocidade máxima de alta altitude do Su-34 é de 1.900 km/h, e alcance ferry é de 4.000 km. A aeronave é capaz de reabastecimento em voo e é propulsada por um par de turbofans AL-31F, cada um produzindo o empuxo de 12.500 kgf em pós-combustão. O avião é tripulado por dois pilotos em cockpit com configuração lado a lado.


Postar um comentário