Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Troféus de guerra: tecnologias militares desviadas nos últimos 20 anos

A espionagem na indústria militar é uma das formas mais eficazes de obter a tecnologia que não se possui. Na guerra invisível conduzida pelos serviços secretos todos os meios são usados.
Sputnik

A Sputnik conta sobre as tecnologias das quais, em vários momentos, os governos conseguiram se apropriar. 

Drone desaparecido

Em 4 de dezembro de 2011, o mais novo drone stealth norte-americano RQ-170 Sentinel desapareceu no oeste do Afeganistão. Segundo o Pentágono, alguém "cortou" o canal de comunicação entre o drone e o operador. Cinco dias depois, um veículo aéreo não tripulado com características de design semelhantes foi apresentado na televisão iraniana. Ainda não se sabe exatamente como o controle do drone foi interceptado. Especialistas acreditam que isso não poderia ter acontecido sem um moderno sistema de guerra eletrônica entregue ao Irã pela Rússia ou China. Não há informações oficiais sobre esse assunto.

O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, apelou às autoridades da Repúbl…

Bombardeios perto de hospital matam dez civis na Síria

Três crianças estão entre vítimas na cidade de Mills, na província de Idleb.
ONG diz que ataque foi feito por força aérea síria ou seus aliados russos.


France Presse


Pelo menos dez civis, incluindo três crianças, morreram neste sábado (6) em ataques aéreos perto de um hospital no noroeste da Síria - informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).


AMEER ALHALBI/AFP/JC

Os ataques atingiram a cidade de Millis, na província de Idleb, uma zona perto da Turquia sob controle de uma aliança de rebeldes opostos ao presidente sírio, Bashar al-Assad, e dirigida pelos islamitas da Frente Fateh al-Sham (antiga Frente Al-Nosra, que renunciou a seu vínculo com a rede Al-Qaeda), completou o OSDH.

Três crianças e duas mulheres estão entre as vítimas, acrescentou o Observatório.

A Força Aérea síria (ou a de seu aliado, a Rússia) é responsável por esses bombardeios, segundo o Observatório.

O centro de imprensa de Idleb, que divulga notícias sobre essa província, disse que seis pessoas morreram em bombardeios.

Os ataques aéreos do governo sírio e de seu aliado russo contra hospitais se intensificaram nos últimos dias na Síria, relata a União de Organizações de Assistência Médica e de Socorro (UOSSM), uma ONG síria.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Síria é o país mais perigoso para os profissionais da Saúde, com 135 ataques contra instalações médicas em 2015.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas