Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Exército sírio retoma controle total sobre Daraya após quatro anos de cerco

As forças do governo sírio retomaram neste sábado o controle sobre Daraya, nos arredores da capital Damasco, após milhares de rebeldes e civis terem sido evacuados da cidade, que há quatro anos estava sob um cerco do regime. A vitória foi relatada por uma fonte militar da Síria à AFP. 


Sputnik

"O exército sírio controla completamente Daraya e entrou em toda a cidade. Não há um único homem armado lá", disse a fonte a respeito dos insurgentes, falando sob condição de anonimato.

Daraya, um subúrbio de Damasco, durante combates entre o Exército Árabe sírio e terroristas
Daraya, Síria © Sputnik/ Mikhail Alaeddin

De acordo com a televisão estatal síria, “o arquivo Daraya está agora encerrado após a evacuação de todos os civis, homens armados e suas famílias no âmbito do acordo" alcançado na quinta-feira (27) entre o regime e os rebeldes. 


A emissora transmitiu imagens de veículos do exército sírio fazendo uma varredura das ruas da cidade, que foi uma das primeiras a se levantar contra o governo na guerra civil que já dura mais de cinco anos. 

"O segundo e último comboio de rebeldes e civis saíram de Daraya hoje", confirmou o chefe do Observatório Sírio de Direitos Humanos, Rami Abdel Rahman.



Postar um comentário