Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Forças Armadas da Ucrânia contam sobre pânico sofrido por soldados ucranianos

O Chefe do Estado Maior das Forças Armadas da Ucrânia, Viktor Muzhenko, reconhece que o exército ucraniano sofreu derrota, perto da cidade de Ilovaisk, impulsionada pelo pânico.


Sputnik

"Alguns soldados que dois anos atrás se entregaram ao pânico, até hoje não conseguiram se recuperar totalmente", escreve Muzhenko em sua página do Facebook


Militares ucranianos participam dos exercícios
Militares ucranianos © AFP 2016/ YURIY DYACHYSHYN

De acordo com ele, a fuga de algumas unidades durante ações militares nas proximidades de Ilovaisk enfraqueceu as posições das Forças Armadas ucranianas, permitindo ao inimigo reforçar as reservas e abastecer os soldados com equipamentos.

Ainda em dezembro de 2014, a mídia informou sobre fuga de soldados das Forças Armadas ucranianas perto de Ilovaisk, mas naquele tempo, representantes das forças armadas não chegaram a confirmar estas informações.

Os confrontos perto de Ilovaisk, na região de Donetsk, se iniciaram em agosto de 2014. Durante ofensiva, as forças da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) cercaram algumas unidades das Forças Armadas da Ucrânia e outros batalhões. Segundo estimativas, Kiev perdeu entre 200 e mil soldados.

Antes, em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar contra as autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk, que declararam independência após o golpe de Estado, ocorrido na Ucrânia em fevereiro do mesmo ano.

Segundo os dados da ONU, o conflito no leste da Ucrânia já provocou a morte de mais de 9.500 pessoas e deixou mais de 22 mil feridos.



Postar um comentário