Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Forças Armadas da Ucrânia contam sobre pânico sofrido por soldados ucranianos

O Chefe do Estado Maior das Forças Armadas da Ucrânia, Viktor Muzhenko, reconhece que o exército ucraniano sofreu derrota, perto da cidade de Ilovaisk, impulsionada pelo pânico.


Sputnik

"Alguns soldados que dois anos atrás se entregaram ao pânico, até hoje não conseguiram se recuperar totalmente", escreve Muzhenko em sua página do Facebook


Militares ucranianos participam dos exercícios
Militares ucranianos © AFP 2016/ YURIY DYACHYSHYN

De acordo com ele, a fuga de algumas unidades durante ações militares nas proximidades de Ilovaisk enfraqueceu as posições das Forças Armadas ucranianas, permitindo ao inimigo reforçar as reservas e abastecer os soldados com equipamentos.

Ainda em dezembro de 2014, a mídia informou sobre fuga de soldados das Forças Armadas ucranianas perto de Ilovaisk, mas naquele tempo, representantes das forças armadas não chegaram a confirmar estas informações.

Os confrontos perto de Ilovaisk, na região de Donetsk, se iniciaram em agosto de 2014. Durante ofensiva, as forças da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) cercaram algumas unidades das Forças Armadas da Ucrânia e outros batalhões. Segundo estimativas, Kiev perdeu entre 200 e mil soldados.

Antes, em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar contra as autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk, que declararam independência após o golpe de Estado, ocorrido na Ucrânia em fevereiro do mesmo ano.

Segundo os dados da ONU, o conflito no leste da Ucrânia já provocou a morte de mais de 9.500 pessoas e deixou mais de 22 mil feridos.



Postar um comentário