Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Helicóptero militar russo é derrubado na Síria

Cinco pessoas estavam na aeronave em Idlib.

Helicóptero tinha entregado ajuda humanitária na cidade de Aleppo.


Do G1, em São Paulo

Um helicóptero militar russo foi derrubado em Idlib, no norte da Síria, anunciou o Ministério da Defesa nesta segunda-feira (1º). As cinco pessoas que estavam a bordo morreram, segundo a France Presse.


Homem inspeciona destroços do helicóptero russo que caiu na província rebelde de Idlib, no norte da Síria, nesta segunda-feira (1º)  (Foto: Ammar Abdullah / Reuters)
Homem inspeciona destroços do helicóptero russo que caiu na província rebelde de Idlib, no norte da Síria, nesta segunda-feira (1º) (Foto: Ammar Abdullah / Reuters)

O Ministério da Defesa afirmou que três tripulantes e dois militares estavam na aeronave.

O helicóptero, que tinha entregado ajuda humanitária na cidade de Aleppo, voltava à principal base aérea da Rússia na Síria.

Quase toda esta província está em mãos da Frente da Conquista do Levante (a antiga Frente al Nusra) e de outras facções aliadas como o Movimento Islâmico dos Livres de Sham, de acordo com a agência Efe.

Autoridades estimam que 250 mil pessoas estavam sitiadas na cidade de Aleppo na sexta-feira. Corredores humanitários foram abertos para que elas pudessem deixar a região, mas a população ainda temia escapar.

Um dia depois da adoção desses corredores, o regime de Damasco retomou seus bombardeios contra os bairros rebeldes do leste da cidade.

As forças apoiadas pelos Estados Unidos travam atualmente uma ofensiva contra o Estado Islâmico na cidade de Manbij, também no norte do país. Depois de rápidos avanços nos últimos dias, a coalizão tem agora o controle de quase 70% da cidade.




Postar um comentário