Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Helicóptero militar russo é derrubado na Síria

Cinco pessoas estavam na aeronave em Idlib.

Helicóptero tinha entregado ajuda humanitária na cidade de Aleppo.


Do G1, em São Paulo

Um helicóptero militar russo foi derrubado em Idlib, no norte da Síria, anunciou o Ministério da Defesa nesta segunda-feira (1º). As cinco pessoas que estavam a bordo morreram, segundo a France Presse.


Homem inspeciona destroços do helicóptero russo que caiu na província rebelde de Idlib, no norte da Síria, nesta segunda-feira (1º)  (Foto: Ammar Abdullah / Reuters)
Homem inspeciona destroços do helicóptero russo que caiu na província rebelde de Idlib, no norte da Síria, nesta segunda-feira (1º) (Foto: Ammar Abdullah / Reuters)

O Ministério da Defesa afirmou que três tripulantes e dois militares estavam na aeronave.

O helicóptero, que tinha entregado ajuda humanitária na cidade de Aleppo, voltava à principal base aérea da Rússia na Síria.

Quase toda esta província está em mãos da Frente da Conquista do Levante (a antiga Frente al Nusra) e de outras facções aliadas como o Movimento Islâmico dos Livres de Sham, de acordo com a agência Efe.

Autoridades estimam que 250 mil pessoas estavam sitiadas na cidade de Aleppo na sexta-feira. Corredores humanitários foram abertos para que elas pudessem deixar a região, mas a população ainda temia escapar.

Um dia depois da adoção desses corredores, o regime de Damasco retomou seus bombardeios contra os bairros rebeldes do leste da cidade.

As forças apoiadas pelos Estados Unidos travam atualmente uma ofensiva contra o Estado Islâmico na cidade de Manbij, também no norte do país. Depois de rápidos avanços nos últimos dias, a coalizão tem agora o controle de quase 70% da cidade.




Postar um comentário

Postagens mais visitadas