Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Irã revela sistema antiaéreo de longo alcance Bavar-373

Forças Terrestres

No dia 21 de agosto, em uma cerimônia com a presença do presidente iraniano Hassan Rohani e o ministro da Defesa Brigadeiro General Hossein Dehqan, foi revelado o Bavar-373, sistema de defesa antiaérea de longo alcance. 


Bavar-373 - 3

Até agora nenhuma informação tinha sido publicada sobre o sistema, mas em fóruns na Internet diz-se que o Bavar-373 emprega mísseis Sayyad-4 e é composto de diferentes radares. O posto de comando usa caminhões Zafar 8×8, enquanto o lançador Bavar TEL usa o caminhão Zoljanah 10×10.

O chefe do comando iraniano de defesa aérea anunciou pela primeira vez que o Bavar-373 estava sendo desenvolvido em setembro de 2011, pouco mais de um ano após a Rússia cancelar um contrato para fornecer ao Irã sistemas de defesa aérea S-300 de longo alcance. A Rússia reverteu essa decisão em 2015 e entregou os primeiros S-300 no início deste ano.

As fotos do sistema iraniano indicam grandes investimentos na capacidade de desenvolver radares phased array.

O lançador usa um casulo com uma seção quadrada similar ao do míssil Patriot americano, em vez de casulos arredondados vistos em sistemas de defesa aérea de longo alcance da Rússia.

Especialistas no Ocidente costumam desconfiar das apresentações de novas armas do Irã, pois muitas delas claramente são apenas propaganda para dissuasão.

Resta agora aguardar a divulgação dos primeiros testes de tiro real do Bavar-373 para saber se o sistema funciona de verdade.



Postar um comentário