Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Iraque executa militantes do EI por causa de assassinatos em 2014

Trinta e seis foram enforcados neste domingo.
Cerca de 1,7 mil soldados xiitas foram vítimas dos jihadistas.


Reuters


O Iraque informou neste domingo (21) que enforcou 36 militantes do Estado Islâmico condenados à morte pelo assassinato de 1,7 mil soldados de maioria xiita em um acampamento ao norte de Bagdá em 2014.


Imagem de vídeo publicado pelo Estado Islâmico no Youtube mostra Ali Hussein Kadhim em um grupo de 60 prisioneiros antes da execução  (Foto: Human Rights Watch/Divulgação)
Imagem de vídeo publicado pelo Estado Islâmico no Youtube mostra grupo de 60 prisioneiros antes da execução (Foto: Human Rights Watch/Divulgação)

As execuções foram realizadas em uma prisão em Nasiriya, uma cidade ao sul do Iraque, informou a televisão estatal citando o Ministério da Justiça.

O grupo radical sunita Estado Islâmico invadiu, em 2014, o acampamento Speicher, antiga base militar dos Estados Unidos ao norte da cidade natal de Saddam Hussein, Tikrit.

O soldado Ali Hussein Kadhim, de 23 anos, que disse ter conseguido escapar do massacre ao se fingir de morto em meio a colegas executados, avaliou na época que cerca de 3 mil soldados estavam no grupo que tentou fugir da base com roupas civis, mas acabaram interceptados pelo EI. Ele não duvida da conta do próprio grupo radical, que afirma ter executado 1,7 mil deles.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas