Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Iraque executa militantes do EI por causa de assassinatos em 2014

Trinta e seis foram enforcados neste domingo.
Cerca de 1,7 mil soldados xiitas foram vítimas dos jihadistas.


Reuters


O Iraque informou neste domingo (21) que enforcou 36 militantes do Estado Islâmico condenados à morte pelo assassinato de 1,7 mil soldados de maioria xiita em um acampamento ao norte de Bagdá em 2014.


Imagem de vídeo publicado pelo Estado Islâmico no Youtube mostra Ali Hussein Kadhim em um grupo de 60 prisioneiros antes da execução  (Foto: Human Rights Watch/Divulgação)
Imagem de vídeo publicado pelo Estado Islâmico no Youtube mostra grupo de 60 prisioneiros antes da execução (Foto: Human Rights Watch/Divulgação)

As execuções foram realizadas em uma prisão em Nasiriya, uma cidade ao sul do Iraque, informou a televisão estatal citando o Ministério da Justiça.

O grupo radical sunita Estado Islâmico invadiu, em 2014, o acampamento Speicher, antiga base militar dos Estados Unidos ao norte da cidade natal de Saddam Hussein, Tikrit.

O soldado Ali Hussein Kadhim, de 23 anos, que disse ter conseguido escapar do massacre ao se fingir de morto em meio a colegas executados, avaliou na época que cerca de 3 mil soldados estavam no grupo que tentou fugir da base com roupas civis, mas acabaram interceptados pelo EI. Ele não duvida da conta do próprio grupo radical, que afirma ter executado 1,7 mil deles.



Postar um comentário