Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Troféus de guerra: tecnologias militares desviadas nos últimos 20 anos

A espionagem na indústria militar é uma das formas mais eficazes de obter a tecnologia que não se possui. Na guerra invisível conduzida pelos serviços secretos todos os meios são usados.
Sputnik

A Sputnik conta sobre as tecnologias das quais, em vários momentos, os governos conseguiram se apropriar. 

Drone desaparecido

Em 4 de dezembro de 2011, o mais novo drone stealth norte-americano RQ-170 Sentinel desapareceu no oeste do Afeganistão. Segundo o Pentágono, alguém "cortou" o canal de comunicação entre o drone e o operador. Cinco dias depois, um veículo aéreo não tripulado com características de design semelhantes foi apresentado na televisão iraniana. Ainda não se sabe exatamente como o controle do drone foi interceptado. Especialistas acreditam que isso não poderia ter acontecido sem um moderno sistema de guerra eletrônica entregue ao Irã pela Rússia ou China. Não há informações oficiais sobre esse assunto.

O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, apelou às autoridades da Repúbl…

Japão dá ordem de intercepção de mísseis da Coreia do Norte

O Japão vai passar em breve a interceptar todos os mísseis da Coreia do Norte ou de seus fragmentos, comunica canal de televisão NHK, citando fontes governamentais.


Sputnik


A razão desta decisão foi o lançamento de mais um míssil pela Coreia do Norte na quarta-feira. Os fragmentos de míssil teriam caído na zona econômica exclusiva do Japão. 


Sistema da defesa antimíssil PAC-3
Sistema de defesa antimíssil PAC-3 © AP Photo/ Shizuo Kambayashi

Militares japoneses não conseguiram detetar a preparação do lançamento, por isso foi concluído que ele foi realizado a partir de um veículo lançador móvel.

Até o momento, o ministro do Japão tinha sempre dado ordens às forças da autodefesa de destruição dos mísseis sempre que existissem sinais de preparação do lançamento por parte da Coreia do Norte, comunica NHK.

O governo do Japão, após analisar o último lançamento, concluiu que se tratou de um míssil balístico da médio alcance Nodon, que pode atingir o território do Japão.

Tomando em consideração que é muito difícil prever o lançamento de míssil de um veículo lançador, o governo pode emitir ordem de intercepção de mísseis como procedimento regular, para que os contratorpedeiros com mísseis guiados, equipados com complexos Aegis e sistemas da defesa aérea PAC-3, estejam em alerta máximo.

A Coreia do Norte realizou na quarta-feira (05) mais um lançamento de mísseis, um dos quais caiu na zona econômica exclusiva do Japão.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas