Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Juiz Sérgio Moro recebe medalha de condecoração do Exército

Medalha do Pacificador é a mais alta honraria do Exército


Elijonas Maia | Diário do Poder

O juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato em primeira instância, recebeu na manhã desta quinta-feira (25) a Medalha do Pacificador em solenidade do Dia do Ssoldado, realizada no Quartel General do Exército, em Brasília. 


Moro disse, na homenagem, que é uma honra receber o reconhecimento do Exército.

A honraria, recebida por Moro, é dada pelo Exército às pessoas que a instituição entende que prestou serviços relevantes ao país. Além de Moro, outras 300 pessoas foram condecoradas.

Moro disse, na homenagem, que é uma honra receber o reconhecimento do Exército. Na solenidade, o juiz foi atração entre o público e também entre outros homenageados, que cercaram o juiz para tirar fotos e parabenizá-lo pela Lava Jato.

Essa medalha é a mesma que, em outubro de 2015, foram retiradas dos mensaleiros José Genoino (PT), Roberto Jefferson (PTB) e Valdemar Costa Neto (PR), após os políticos serem condenados no Mensalão. O ato foi do general Vilas Boas, o atual comandante. 



Postar um comentário

Postagens mais visitadas