Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Navio americano fez disparos de advertência contra embarcação do Irã

Navio iraniano se aproximou a menos de 200 metros do americano.
Incidente aconteceu nesta quarta-feira.


France Presse

Um navio de guerra dos Estados Unidos que patrulhava o Golfo Pérsico fez três disparos de advertência após um navio iraniano se aproximar a menos de 200 metros de distância, informou um porta-voz militar nesta quinta-feira (25).


File:The patrol coastal ship USS Squall (PC 7) transits the Persian Gulf during exercise Spartan Kopis Dec. 9, 2013 131209-N-OU681-1798.jpg
USS Squall

Durante o incidente, que aconteceu na quarta-feira, o USS Squall "recorreu ao disparo de três tiros de advertência de sua metralhadora calibre 50, o que fez com que o navio iraniano se retirasse da área", indicou o porta-voz da Marinha, o comandante Bill Urban, à AFP.



Postar um comentário