Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Navios russos eliminam base de terroristas na Síria (vídeo)

Navios da Frota russa do Mar Negro realizaram ataques com o uso de mísseis de cruzeiro Kalibr contra posições do grupo terrorista Frente al-Nusra na Síria, informou o Ministério da Defesa da Rússia.


Sputnik

"Hoje às 10h55 (horário de Moscou), a partir das posições de fogo no mar Mediterrâneo, no âmbito de manobras militares, os navios porta-mísseis ligeiros Zelyony Dol e Serpukhov, da Frota do Mar Negro, realizaram três lançamentos de mísseis de cruzeiro de baseamento marítimo Kalibr contra alvos do grupo terrorista Frente al-Nusra no território da Síria", diz-se no comunicado do ministério.

Navios da Frota do mar Cáspio realizam lançamentos de mísseis Kalibr-NK contra infraestruturas do Daesh a partir do mar Cáspio, novembro de 2015
Navios russos lançando mísseis Kalibr NK © Foto: Ministério da Defesa da Rússia

Como resultado, foram eliminados um posto de comando e uma base de terroristas na região do povoado de Dar-Taaza, bem como uma usina de munições e um armazém.

O Ministério da Defesa da Rússia indica que a trajetória de voo dos mísseis foi planejada com antecedência sobre territórios não povoados para garantir a segurança da população civil.



Postar um comentário