Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

O futuro chegou: Rússia adota armas laser

O vice-ministro de Defesa russo Yuri Borisov informou nesta terça-feira (2) que as Forças Armadas da Rússia adotaram alguns modelos de armas laser.


Sputnik

O anúncio foi feito durante um evento dedicado ao aniversário de 70 anos do Centro Federal Nuclear da Rússia, que faz parte do Instituto de Pesquisas Científicas de Física Experimental da Rússia. 


Small Tactical Optical Rifle Mounted (STORM) Micro-Laser Rangefinder
STORM © flickr.com/ Program Executive Office Soldier

Durante seu discurso, Borisov destacou que armas baseados em novos princípios físicos já deixaram
de ser meros elementos de ficção científica.

"Não é uma coisa exótica, nem experimental, são modelos funcionais – nós já adotamos [nas Forças Armadas] alguns modelos de armas laser" – disse Borisov.

As chamadas "armas baseadas em novos princípios físicos" usam processos ou fenômenos físicos até então nunca usados em armas convencionais, com as frias ou de fogo, ou em armas de destruição em massa, como químicas, nucleares ou bacteriológicas. O termo, no entanto, é relativo, porque na maioria dos casos esses novos armamentos usam princípios físicos já conhecidos, a novidade mesmo residindo apenas em seu uso bélico.

Dependendo do princípio físico empregado, as novas armas podem ser classificadas como armas laser, de radiofreqüência, cinéticas, etc.

Borisov já chegou a informar em outras ocasiões que as armas baseadas em novos princípios físicos definirão as Forças Armadas da Rússia no âmbito do novo programa estatal de armamento, previsto para ser completado até 2025.


Postar um comentário