Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Poklonskaya: autoridades ucranianas são simplesmente terroristas

Os sabotadores detidos na Ucrânia disseram que não queriam atacar instalações indústrias, mas sim que queriam provocar uma série de pequenas explosões para assustar os turistas e destruir o setor turístico na região.


Sputnik

De acordo com a edição russa Kommersant, o Serviço de Segurança informou da prevenção de ataques terroristas preparados pela Direção Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia. Durante a detenção foram mortos dois militares russos. Foi também divulgado que eles planejavam realizar uma explosão no percurso Simveropol-Yalta.


A procuradora da república da Crimeia, Natalia Poklonskaya
Procuradora-geral da Crimeia Natalia Poklonskaya © Sputnik/ Konstantin Mikhalchevsky

Segundo dados da edição, os sabotadores foram preparados na Ucrânia, a maioria dos detidos são cidadãos da Crimeia e têm passaportes russos cuja autenticidade não foi provada. Eles próprios disseram que realizaram os preparativos na Ucrânia.

Natalia Poklonskaya, procuradora-geral da península, comentou estas ações dizendo que as autoridades da Ucrânia mostraram que passaram dos princípios do estado democrático de direito para princípios criminosos.

"Atualmente, no território da península todas as forças da ordem e órgãos de segurança estão funcionando em modo intensivo e dirigidas a prevenir quaisquer provocações, porque as autoridades da Ucrânia mostraram do que elas são capazes e que, digamos, se tornaram em simples terroristas, passaram dos princípios do estado democrata de direito para princípios criminosos", disse Poklonskaya.

A procuradora sublinhou que neste momento as autoridades da Crimeia estão trabalhando a toda a velocidade para garantir a segurança dos habitantes da península e dos turistas.



Postar um comentário