Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Pyongyang acusa EUA de preparar guerra bioquímica

Coreia do Norte acusa Washington de preparar a guerra bioquímica na península da Coreia no âmbito do programa JUPITR destinado à luta contra as ameaças bioquímicas, declarou uma fonte militar do exército da Coreia do Norte.


Sputnik

"O plano JUPITR das forças militares do imperialismo norte-americano prevê a realização de operações bioquímicas durante a guerra de conquista contra a Coreia (do Norte)", acrescentou o porta-voz do exército citado pela agência sul-coreana Yonhap. 


Cidade de Pyongyang
Cidade de Pyongyang © Sputnik/ Iliya Pitalev

O programa prevê a criação na Coreia do Sul de um laboratório bioquímico militar para análise de substâncias tóxicas, o que, segundo o porta-voz norte-coreano, é "totalmente inaceitável".

"As ações dos imperialistas norte-americanos reforçam ainda mais o desejo de vingança do nosso exército e das pessoas… O nosso exército está pronto para fazer face a todos os tipos de meios de guerra dos imperialistas norte-americanos", advertiu ele.

Segundo as declarações do exército norte-americano, o programa JUPITR inclui novos equipamentos que podem acelerar e facilitar a biomonitorização realizada por forças norte-americanas na Coreia do Sul.

Em 2015, os EUA reconheceram ter enviado por erro amostras de antraz para laboratórios privados na Coreia do Sul, em alguns estados norte-americanos e na Austrália. O secretário de Defesa dos EUA Ashton Carter apresentou suas desculpas ao ministro da Defesa da Coreia do Sul Han Min-koo.



Postar um comentário