Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Rússia abre caminho para cooperação militar com Uruguai

O governo russo aprovou um projeto de cooperação militar com o Uruguai e solicitou ao Ministério da Defesa da Federação Russa para manter conversações com o lado uruguaio para promover a assinatura do documento. 


Sputnik

"De acordo com <…> a Lei Federal <…>, deverá ser aprovado o acordo do Ministério da Defesa russo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros para elaborar um projeto de acordo entre a Federação Russa e o Governo da República Oriental do Uruguai para a cooperação no domínio da defesa", divulga o documento.

Resultado de imagem para russia uruguai
Segundo o decreto, o Ministério da Defesa russo tem que manter conversações com seus congêneres uruguaios e assinar um acordo de cooperação em nome do governo russo.

Entre as áreas de cooperação entre Moscou e Montevidéu, consagradas no projeto de acordo, são destacadas a intensificação da luta contra o terrorismo, o intercâmbio de informação, a medicina militar e as atividades de busca e salvamento no mar.

O acordo entra em vigor 30 dias após as autoridades dos dois países cumprirem todas as obrigações necessárias para aprovar este documento.


Postar um comentário