Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Rússia e Síria concluem acordo sobre uso permanente da base de Hmeymim

O acordo sobre a permanência do grupo aéreo russo na base síria de Hmeymim acaba de ser submetido ao parlamento russo.


Sputnik


O presidente russo Vladimir Putin entregou para ratificação na Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo) o acordo sobre o grupo aéreo das Forças Armadas da Rússia na Síria, diz-se no site da Duma de Estado. 


Avião Su-34 levanta voo na base aérea de Hmeymim, Síria, maio de 2016
Sukhoi Su-34 © Sputnik/ Maksim Blinov

O governo russo havia aprovado antes o acordo e apresentado o documento ao presidente russo Vladimir Putin.

O representante do presidente russo, responsável pela assinatura do acordo, é o vice-ministro da Defesa da Rússia, Nikolai Pankov.

O presidente do Comitê da Defesa da Duma de Estado, Vladimir Komoedov, afirmou que o comitê apoiará o acordo.

"O Comitê de Defesa apoiará o acordo e vai manifestar-se pela sua ratificação. A situação de instabilidade permanecerá na Síria ainda por mais tempo. Por isso, é necessário manter as forças em estado de prontidão. Sempre tivemos Tartus como um ponto de abastecimento da nossa Marinha no mar Mediterrâneo. Agora, além de Tartus teremos Hmeymim", disse o deputado.

Segundo Komoedov, os componentes marítimo e aéreo são uma combinação perfeita para a defesa da Síria.

"Estamos prestes a prestar ajuda aos sírios na restauração do seu país no quadro do seu território", concluiu.

A Rússia e a Síria tinham tornado pública a intenção de concluir um acordo sobre a permanência do grupo aéreo russo na Síria por tempo indeterminado. Conforme o acordo, o aeródromo de Hmeymim, com toda a sua infraestrutura e território nos seus arredores, são cedidos à Rússia de forma gratuita.


Postar um comentário