Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Temos armas hipersônicas': Rússia dará resposta à saída dos EUA do Tratado INF, diz Putin

A Rússia não deixará a decisão dos Estados Unidos de retirar-se unilateralmente do tratado de armas nucleares sem resposta, garantiu o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que o país não precisa se unir a outra corrida armamentista.
Sputnik

Moscou ainda está pronta para continuar dialogando com Washington sobre o tratado bilateral que proíbe os mísseis de médio alcance, que se tornou uma das pedras angulares do desarmamento nuclear, disse o líder russo em uma reunião do governo em Sochi. Ainda assim, os EUA devem "tratar esta questão com total responsabilidade", disse o presidente, acrescentando que a decisão de Washington de retirar-se do acordo "não pode e não ficará sem resposta".


Estas não são ameaças vazias, advertiu Putin. Ele disse que a Rússia já havia advertido os EUA contra a saída do tratado ABM que regulamenta os sistemas de mísseis e avisou Washington sobre possíveis retaliações. "Agora, temos armas hipersônicas capazes de penetrar qualquer…

Sabotadores ucranianos podem ter sido apoiados pela Marinha da Ucrânia

Sabotadores, que planejavam ataques na Crimeia, contaram com "suporte" do grupo de oficiais da Marinha ucraniana, que acompanhava a situação a partir de centro marítimo em Ochakovo (cidade na Ucrânia), disse à RIA Novosti uma fonte dos órgãos de segurança pública na Crimeia.


Sputnik

De acordo com a fonte, entre 7 e 9 de agosto, um grupo dos oficiais da Marinha ucraniana chegou ao centro especial marítimo em Ochakovo, que faz parte das Forças das operações especiais. 


Regiões da Rússia. Crimeia
Crimeia © Sputnik/ Vitaly Belousov

"O helicóptero Mi-14PS de número 34 aterrissou no aeródromo de Kulbakino", informou a fonte.

"Os militares do centro, durante conversas privadas, diziam que este grupo chegou para dar apoio no suporte e evacuação do grupo de sabotadores da Direção Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia, bloqueado na Crimeia", adicionou a fonte.

O funcionário dos serviços de segurança da Rússia disse à RIA Novosti que o organizador da sabotagem foi o chefe de inteligência do 37º batalhão ucraniano, o capitão da 56ª Brigada, Vladimir Serdyuk. Mais tarde, ele confirmou que prestou serviço no batalhão, mas em outra posição.

Durante interrogatório, os detidos admitiram que os alvos de ataque seriam, em particular, o aeroporto e a estação de ônibus em Simferopol.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas