Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Turquia cruza fronteira e faz operação militar contra Estado Islâmico na Síria

Ofensiva na cidade síria de Jarablos é chamada 'Escudo do Eufrates'.
Exército turco é apoiado por forças da coalizão internacional antijihadista.


Do G1, em São Paulo

Uma dezena de tanques turcos entraram em território sírio e começaram a atirar contra posições do grupo Estado Islâmico (EI) na localidade síria de Jarablos nesta quarta-feira (24). Damasco condenou a intervenção militar da Turquia e a considerou uma violação da soberania do país, segundo a agência France Presse.


Foto mostra cidade turca Karkamis mostra tanques de guerra e caminhões de combate posicionados a 2 km da fronteira com Jarabulus, na Síria, nesta quarta-feira (24) (Foto: Bulent Kilic/AFP)
Foto mostra cidade turca Karkamis mostra tanques de guerra e caminhões de combate posicionados a 2 km da fronteira com Jarabulus, na Síria, nesta quarta-feira (24) (Foto: Bulent Kilic/AFP)

O exército turco, apoiado por forças da coalizão internacional antijihadista, iniciou uma operação chamada "Escudo do Eufrates", com aviões de combate e forças especiais para expulsar o EI de Jarablos.

O objetivo da ofensiva é tornar a fronteira entre os dois países mais segura. A cidade Jarablos fica às margens do Rio Eufrates, a menos de 1 km da fronteira com a Turquia, segundo a CNN.

Segundo a CNN, há três dias a Turquia tem promovido ações contra alvos sírios em resposta a um ataque de morteiro que atingiu áreas residenciais em Karkamis, uma cidade no lado turco da fronteira.

O ministro do Interior turco, Efkan Ala, afirmou que as tropas atuam em conjunto com as equipes da coalização. “A Turquia não permitirá que organizações terroristas fiquem perto para ameaçar a Turquia”, afirmou, segundo a CNN.

A mídia turca informou que as tropas criarão uma zona segura para refugiados entre as cidades de Marea e Jarablus.

"Damasco condena o cruzamento da fronteira turco-síria por tanques e blindados turcos em direção à cidade de Jarablos, com cobertura aérea da coalizão liderada por Washington, e considera que se trata de uma violação flagrante de sua soberania", diz o comunicado oficial.



Postar um comentário