Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Aviões da coalizão internacional destroem fábrica química do Daesh perto de Mossul

Os aviões de guerra da coalizão internacional liderada pelos EUA destruíram uma fábrica no Iraque usada pelo grupo terrorista Daesh (autodenominado Estado Islâmico) para produzir armas químicas, segundo anunciou o Pentágono nesta terça-feira (13). 


Sputnik

O centro de produção – um antigo complexo farmacêutico – provavelmente fabricava cloro ou gás mostarda, de acordo com o tenente-general Jeffrey Harrigian, chefe do Comando Central das Forças Aéreas dos EUA. 


Militantes do Estado Islâmico na cidade de Mossul no Iraque
Militantes do estado islâmico em Mossul © REUTERS/ Stringer


"Isso representa apenas mais um exemplo do flagrante desrespeito do Daesh pela lei e as normas internacionais", disse o oficial em videoconferência com repórteres no Pentágono.

O ataque ocorreu na segunda-feira (12) perto de Mossul e foi conduzido por caças e um bombardeiro pesado B-52.

As forças de segurança iraquianas, apoiadas pelo poder aéreo da coalizão, estão nas semanas finais de "modulação" das operações preparatórias para uma ofensiva para recapturar Mossul, cujo controle foi tomado pelos jihadistas em 2014.


Postar um comentário