Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Erdogan : Armas americanas entregues aos curdos passam para o Daesh

Metade das armas que os EUA forneceram três dias atrás às forças de autodefesa curdas sírias acabou por passar para as mãos dos militantes do Daesh, disse o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. 


Sputnik

"Três dias atrás, três aviões com armas americanas para as forças dos curdos sírios aterrissaram na cidade síria de Kobane. Metade destas armas passou para as mãos dos terroristas do Daesh. Nós avisámos disso Barack Obama, mas não conseguimos convencê-lo. Agora, infelizmente, eles jogam o mesmo jogo. Isso não levará a resultados concretos, mas apenas contribuirá para a continuação do derramamento de sangue na Síria", disse Erdogan discursando numa recepção em Nova York. Seu discurso foi citado pela agência Anadolu.


Presidente turco Reccep Tayyip Erdogan
Recep Tayyip Erdogan © REUTERS/ Murat Cetinmuhurdar/Presidential Palace


Segundo o líder turco, para Ancara é difícil compreender as razões pelas quais Washington apoia o Partido da União Democrática (PYD) e as forças de autodefesa dos curdos sírios, que a Turquia considera como grupos terroristas ligados ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

"Dizem-nos que estão lutando contra o Daesh. Será que a Frente al-Nusra não está lutando contra o Daesh? Então por que não a apoiam e a incluíram na lista dos [grupos] terroristas? Onde está a lógica? Por que não reconhecem como terroristas aqueles que o são considerados por Ancara?", declarou Erdogan. 


Há que lembrar que anteriormente os EUA abriram um centro de coordenação na cidade síria de Tel Abyad para preparar a liberação de Raqqa dos terroristas do Daesh.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas