Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia: EUA provocaram combates em Idlib para impedir o avanço sírio em Deir ez-Zor

Os militantes da Frente al-Nusta iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib, informou o ministério da Defesa da Rússia nesta quarta-feira.
Sputnik

Segundo o ministério russo, a ofensiva terrorista foi uma manobra dos serviços de inteligência dos EUA para impedir o avanço das tropas sírias em Deir ez-Zor.


Os militantes da Frente al-Nusta iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib.

"Apesar dos acordos assinados no dia 15 de setembro em Astana, os combatentes da Frente al-Nusra e seus aliados, que se negaram a cumprir as condições do regime de cessar-fogo, iniciaram uma ampla ofensiva contra as tropas governamentais, a partir das 8hs da manhã do dia 19 de setembro, ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib", informa o comunicado.

Durante o dia, os terroristas conseguira…

Erdogan : Armas americanas entregues aos curdos passam para o Daesh

Metade das armas que os EUA forneceram três dias atrás às forças de autodefesa curdas sírias acabou por passar para as mãos dos militantes do Daesh, disse o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. 


Sputnik

"Três dias atrás, três aviões com armas americanas para as forças dos curdos sírios aterrissaram na cidade síria de Kobane. Metade destas armas passou para as mãos dos terroristas do Daesh. Nós avisámos disso Barack Obama, mas não conseguimos convencê-lo. Agora, infelizmente, eles jogam o mesmo jogo. Isso não levará a resultados concretos, mas apenas contribuirá para a continuação do derramamento de sangue na Síria", disse Erdogan discursando numa recepção em Nova York. Seu discurso foi citado pela agência Anadolu.


Presidente turco Reccep Tayyip Erdogan
Recep Tayyip Erdogan © REUTERS/ Murat Cetinmuhurdar/Presidential Palace


Segundo o líder turco, para Ancara é difícil compreender as razões pelas quais Washington apoia o Partido da União Democrática (PYD) e as forças de autodefesa dos curdos sírios, que a Turquia considera como grupos terroristas ligados ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

"Dizem-nos que estão lutando contra o Daesh. Será que a Frente al-Nusra não está lutando contra o Daesh? Então por que não a apoiam e a incluíram na lista dos [grupos] terroristas? Onde está a lógica? Por que não reconhecem como terroristas aqueles que o são considerados por Ancara?", declarou Erdogan. 


Há que lembrar que anteriormente os EUA abriram um centro de coordenação na cidade síria de Tel Abyad para preparar a liberação de Raqqa dos terroristas do Daesh.

Postar um comentário