Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Erdogan diz esperar que cessar-fogo na Síria seja permanente

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, expressou esperança nesta terça-feira (13) de que o cessar-fogo na Síria seja permanente, observando que, até agora, o acordo alcançado pela Rússia e pelos EUA nas conversações de Genebra está em grande parte sendo respeitado.


Sputnik

"Espero que o cessar-fogo seja permanente", disse Erdogan, citado pelo jornal Hurriyet Daily.


Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ao lado do presidente russo Vladimir Putin, durante a sessão de fotos dos líderes da Cúpula do G20 na China
Recep Tayyp Erdogan e Vladimir Putin © Sputnik/ Sergey Guneev


O líder turco acrescentou que havia “problemas” em dois ou três vilarejos, e sugeriu que, se tudo correr bem e todas as partes se comprometerem com o acordo de cessar-fogo durante as primeiras 48 horas de vigência, há uma grande chance de que a trégua dure.

O cessar-fogo nacional na Síria foi intermediado pelos chefes diplomáticos da Rússia e dos EUA e entrou em vigor na segunda-feira (12). A trégua não inclui organizações terroristas como o Daesh (autodenominado Estado Islâmico) e a Jabhat Fatah al-Sham, anteriormente conhecida como Frente al-Nusra, ambas proibidas na Rússia.



Postar um comentário