Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Lavrov: EUA são incapazes de separar terroristas da oposição na Síria

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou hoje (23), em discurso na 71ª Assembleia Geral da ONU, que os EUA são incapazes de cumprir a tarefa de separar a oposição dos terroristas na Síria. 


Sputnik

"O Conselho de Segurança e o acordo russo-americano prevê um regime de separação dos lados que querem participar do regime de cessar-fogo. Suponho que esta exigência foi apresentada pela primeira vez em janeiro ou dezembro. O objetivo em questão foi reiteradamente ressaltado. infelizmente, a coalizão liderada pelos EUA, que demonstrou compromisso com essa separação, é incapaz de executar esta tarefa" – disse Lavrov. 


Members of jihadist group Al-Nusra Front
Membros da Frente al-Nusra © AFP 2016/ KARAM AL-MASRI


Ele acrescentou que a oposição síria não contribuiu em nada para o cumprimento da trégua anunciada em 12 de setembro na Síria.

O chefe da diplomacia russa destacou ainda que Moscou poderia preparar um mapa mostrando os deslocamentos das posições da Frente al-Nusra, a fim de evitar reclamações e mal-entendidos a cada vez que este grupo terrorista for atacado.

Nas suas palavras, a separação entre oposição e terroristas permitirá "um regime estável de cessar-fogo para todos, com exceção da Frente al-Nusra". 


A delimitação de terroristas da chamada "oposição moderada" síria consta nos termos do acordo assinado entre Rússia e EUA sobre a Síria.

Postar um comentário