Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Lavrov: EUA são incapazes de separar terroristas da oposição na Síria

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou hoje (23), em discurso na 71ª Assembleia Geral da ONU, que os EUA são incapazes de cumprir a tarefa de separar a oposição dos terroristas na Síria. 


Sputnik

"O Conselho de Segurança e o acordo russo-americano prevê um regime de separação dos lados que querem participar do regime de cessar-fogo. Suponho que esta exigência foi apresentada pela primeira vez em janeiro ou dezembro. O objetivo em questão foi reiteradamente ressaltado. infelizmente, a coalizão liderada pelos EUA, que demonstrou compromisso com essa separação, é incapaz de executar esta tarefa" – disse Lavrov. 


Members of jihadist group Al-Nusra Front
Membros da Frente al-Nusra © AFP 2016/ KARAM AL-MASRI


Ele acrescentou que a oposição síria não contribuiu em nada para o cumprimento da trégua anunciada em 12 de setembro na Síria.

O chefe da diplomacia russa destacou ainda que Moscou poderia preparar um mapa mostrando os deslocamentos das posições da Frente al-Nusra, a fim de evitar reclamações e mal-entendidos a cada vez que este grupo terrorista for atacado.

Nas suas palavras, a separação entre oposição e terroristas permitirá "um regime estável de cessar-fogo para todos, com exceção da Frente al-Nusra". 


A delimitação de terroristas da chamada "oposição moderada" síria consta nos termos do acordo assinado entre Rússia e EUA sobre a Síria.

Postar um comentário