Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Lavrov pede a Steinmeier para garantir controle da trégua em Donbass

O chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, pediu ao atual presidente da OSCE, o ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, que ajude a garantir o regime de trégua no leste da Ucrânia, na complicada região de Donbass.


Sputnik


"Em conversa telefônica realizada nesta terça-feira, Lavrov pediu a Steinmeier que use a ajuda da Missão Especial de Obervação da OSCE para garantir o controle do cessar-fogo unilateral por parte das repúblicas de Donetsk e Lugansk", informou a diplomacia russa em nota oficial. 


Tanques ucranianos na região de Donbass
Tanques ucranianos na região de Donbass © AP Photo/ Irina Gorbaseva

Mais cedo, observadores da OSCE anunciaram ter encontrado um sistema antiaéreo de mísseis e canhões ucraniano na linha de contanto entre as forças em conflito na região de Donetsk, o que consiste numa clara violação das regras de remoção de armamentos estabelecidas nos acordos de Minsk. 


Também nesta terça-feira, em reunião com chanceleres dos países bálticos, Steinmeier defendeu uma cooperação entre a OTAN e a Rússia para o controle da proliferação de armas, num contexto de aumento das atividades militares na Europa desde a eclosão da atual crise na Ucrânia.


Postar um comentário