Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército Sírio é atacado a partir de área ocupada por EUA e FDS

Tropas do Exército Árabe Sírio que participam de uma ofensiva contra terroristas em Deir ez-Zor foram alvo de ataques lançados a partir de uma área dominada por militantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) e unidades especiais das Forças Armadas americanas, conforme revelou o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.
Sputnik

"No último dia, grupos de assalto das tropas governamentais sírias, com apoio da Força Aeroespacial russa, cruzaram o Eufrates e continuaram a expandir a cabeça de ponte capturada a leste de Deir ez-Zor, apesar da dura resistência dos militantes do Daesh", afirmou o porta-voz da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, destacando o avanço das forças de Damasco. 


Segundo o militar, as tropas leais ao presidente Bashar Assad conseguiram liberar uma área de 60 quilômetros quadrados na zona oriental, mas encontraram obstáculos.

"De acordo com relatos de comandantes sírios na linha de frente, o Exército Sírio sofre contra-ataques mais seve…

MRE russo: ameaças de atentados por parte dos EUA são indicador de baixeza política

A representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, comentou a declaração do Departamento dos EUA sobre os atentados de extremistas em cidades russas. 


Sputnik

"Os senhores [diplomatas norte-americanos] não acham que tais declarações sobre 'corpos em caixões', 'atentados nas cidades russas' e 'perdas militares' lembram mais uma ordem de ataque do que um comentário de diplomata?", escreveu o representante oficial do MRE da Rússia no seu Facebook.


Ministério das Relações Exteriores da Rússia
Ministério das Relações Exteriores da Rússia © AFP 2016/ ALEXANDER NEMENOV


Zakharova também perguntou a que terroristas o diplomata americano se refere e se eles não estão ligados com a oposição moderada na Síria, que Moscou tenta demarcar dos terroristas.


Entretanto, o vice-chefe do MRE, Sergey Ryabkov, disse que as declarações do representante do Departamento do Estado são um "ataque de nervos" no contexto da incapacidade de Washington de cumprir os acordos sobre a Síria.

"Estes apelos mal encerrados a 'utilizar' a força terrorista contra a Rússia são um indicador da baixeza política da política da administração dos EUA relativamente ao Oriente Médio e, nomeadamente, no que tange à Síria", acrescentou o diplomata. Lembramos que John Kirby, representante oficial do Departamento de Estado, tentou atemorizar Moscou com ameaças de ataques terroristas em cidades russas e perdas militares na Síria.

Postar um comentário