Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Okinawa perde a luta contra construção de base americana na ilha

Tribunal do Japão decidiu a favor do governo de Shinzo Abe na disputa com a prefeitura de Okinawa pela construção de uma base americana controversa contra qual se apresenta a população da ilha.


Sputnik


A corte declarou legal a permissão que haviam dado as anteriores autoridades da prefeitura para a transferência da base de Futenma da densamente povoada cidade de Ginowan para o norte da ilha, informa agência Kyodo. 


Japoneses protestam contra presença militar americana em Okinawa, 19 de junho
Japoneses protestam contra base militar americana © AFP 2016/ TORU YAMANAKA

O atual governador de Okinawa, Takeshi Onaga, eleito em 2014, revogou a permissão de obras dada pelo seu antecessor Hirokazu Nakaima. 


O governo central fracassou em suas tentativas de chegar a um consenso com as autoridades de Okinawa e levou o caso aos tribunais. 

Shinzo Abe insiste em que o Japão deve cumprir as obrigações assumidas perante Washington e ceder aos EUA um terreno em Okinawa para transferência da base, preservando a confiança entre os dois países. 

Onaga, por sua vez, afirma que o governo central "ignora a vontade da população de Okinawa". A prefeitura de Okinawa ocupa apenas 0,6% do território do país, mas nela se encontram 74% das instalações militares dos EUA. De acordo com dados da prefeitura de Okinawa, na ilha estão estacionados 25.800 militares americanos, além de 19.000 familiares e outros civis.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas