Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Okinawa perde a luta contra construção de base americana na ilha

Tribunal do Japão decidiu a favor do governo de Shinzo Abe na disputa com a prefeitura de Okinawa pela construção de uma base americana controversa contra qual se apresenta a população da ilha.


Sputnik


A corte declarou legal a permissão que haviam dado as anteriores autoridades da prefeitura para a transferência da base de Futenma da densamente povoada cidade de Ginowan para o norte da ilha, informa agência Kyodo. 


Japoneses protestam contra presença militar americana em Okinawa, 19 de junho
Japoneses protestam contra base militar americana © AFP 2016/ TORU YAMANAKA

O atual governador de Okinawa, Takeshi Onaga, eleito em 2014, revogou a permissão de obras dada pelo seu antecessor Hirokazu Nakaima. 


O governo central fracassou em suas tentativas de chegar a um consenso com as autoridades de Okinawa e levou o caso aos tribunais. 

Shinzo Abe insiste em que o Japão deve cumprir as obrigações assumidas perante Washington e ceder aos EUA um terreno em Okinawa para transferência da base, preservando a confiança entre os dois países. 

Onaga, por sua vez, afirma que o governo central "ignora a vontade da população de Okinawa". A prefeitura de Okinawa ocupa apenas 0,6% do território do país, mas nela se encontram 74% das instalações militares dos EUA. De acordo com dados da prefeitura de Okinawa, na ilha estão estacionados 25.800 militares americanos, além de 19.000 familiares e outros civis.


Postar um comentário