Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Palestinos aceitam plano russo de reunir Abbas e Netanyahu em Moscou

O líder palestino Mahmoud Abbas concordou com uma proposta da Rússia de se reunir em Moscou com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, segundo disse nesta segunda-feira (5) um diplomata palestino. 


Sputnik

"Informamos os russos hoje que o presidente Abbas aceitou a iniciativa (russa) de uma reunião entre Abbas e Netanyahu com o presidente Putin em Moscou", disse à AFP Abdel al-Hafeez Nofal, embaixador da Palestina em Moscou.


Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em Moscou
Ministério das Relações Exteriores da Rússia © AP Photo/ Dmitry Lovetsky

"Mas é claro para nós que os israelenses querem evitar as exigências desta reunião", disse o diplomata, sem dar mais detalhes.

A proposta russa foi o foco de uma reunião nesta segunda-feira entre o primeiro-ministro de Israel e Mikhail Bogdanov, enviado presidencial russo para o Oriente Médio. 


Os dois "discutiu a proposta do presidente Putin para organizar um encontro entre o primeiro-ministro e o presidente Abbas em Moscou", disse o gabinete do primeiro-ministro em um comunicado. 

"O primeiro-ministro apresentou a posição israelense, a saber, de que ele está pronto para se reencontrar a qualquer momento com o presidente Abbas diretamente e sem condições prévias", acrescentou o comunicado. 

Bogdanov é esperado na terça-feira (6) em Ramallah, sede da Autoridade Palestina, para conversações com autoridades locais. 

O embaixador da Palestina em Moscou também disse à agência de notícias Interfax que Bogdanov se encontrou com Abbas na Jordânia há três semanas e que ele tinha "concordado em participar desta reunião".

Postar um comentário