Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial do Hezbollah: nossos mísseis podem atingir qualquer ponto de Israel

O Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis, disse Sheikh Naim Qassem, secretário-geral adjunto do movimento libanês Hezbollah em entrevista ao jornal iraniano al-Vefagh.
Sputnik

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.


Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

Qassem comentou também a guerra na Síria, onde o Hezbollah desempenhou um papel ativo na assistência ao governo sírio contra vários agrupamentos terroristas, incluindo o Daesh e Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia). O funcionário elogiou as vitórias alcançadas contra os terroristas, mas criticou os EUA por sua suposta obstrução ao processo de paz.

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, dest…

Pentágono considera normal intercepção de aviões-espiões norte-americanos pela Rússia

Na cúpula de segurança em Washington, o chefe da Agência de Inteligência de Defesa norte-americana Vincent Stewart se referiu ao recente incidente entre um caça russo e outros estadunidenses como uma ocorrência normal. 


Sputnik

Vincent Stewart notou que o incidente no mar Negro com aviões militares dos EUA foi um ato normal de concorrência entre as duas superpotências – os EUA e a Rússia. 


Avião norte-americano de reconhecimento P-8 Poseidon
Boeing P-8 Poseidon © AFP 2016/ GREG WOOD


"Os Estados Unidos e a Rússia de vez em quando colidem em diferentes regiões do mundo onde seus interesses se cruzam, isso é normal e não excepcional", disse o chefe da Agência de Inteligência de Defesa.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa russo Igor Konashenkov confirmou a intercepção de aviões de reconhecimento norte-americanos sobre o mar Negro. Vários caças Su-27 decolaram do aeródromo de Belbek na Crimeia para evitar a aproximação dos aviões norte-americanos da fronteira russa.

De acordo com o Pentágono, o caça russo se aproximou de um P-8 Poseidon americano até três metros. Segundo o Ministério da Defesa russo, não foi a primeira tentativa dos americanos para se aproximarem da fronteira russa na área dos exercícios militares Kavkaz 2016. 


"Após a intercepção, os aviões dos EUA, que voavam com os transponders desligados, viraram para trás imediatamente", relatam em Moscou.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas