Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Pentágono considera normal intercepção de aviões-espiões norte-americanos pela Rússia

Na cúpula de segurança em Washington, o chefe da Agência de Inteligência de Defesa norte-americana Vincent Stewart se referiu ao recente incidente entre um caça russo e outros estadunidenses como uma ocorrência normal. 


Sputnik

Vincent Stewart notou que o incidente no mar Negro com aviões militares dos EUA foi um ato normal de concorrência entre as duas superpotências – os EUA e a Rússia. 


Avião norte-americano de reconhecimento P-8 Poseidon
Boeing P-8 Poseidon © AFP 2016/ GREG WOOD


"Os Estados Unidos e a Rússia de vez em quando colidem em diferentes regiões do mundo onde seus interesses se cruzam, isso é normal e não excepcional", disse o chefe da Agência de Inteligência de Defesa.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa russo Igor Konashenkov confirmou a intercepção de aviões de reconhecimento norte-americanos sobre o mar Negro. Vários caças Su-27 decolaram do aeródromo de Belbek na Crimeia para evitar a aproximação dos aviões norte-americanos da fronteira russa.

De acordo com o Pentágono, o caça russo se aproximou de um P-8 Poseidon americano até três metros. Segundo o Ministério da Defesa russo, não foi a primeira tentativa dos americanos para se aproximarem da fronteira russa na área dos exercícios militares Kavkaz 2016. 


"Após a intercepção, os aviões dos EUA, que voavam com os transponders desligados, viraram para trás imediatamente", relatam em Moscou.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas