Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Novos jogos' dos EUA: especialista comenta ataque contra exército sírio

O Pentágono negou realização de ataques da coalizão ocidental contra tropas sírias. O especialista Vladimir Fitin contou sua versão do acontecido para o serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

O Pentágono está refutando notícias quanto a ataques da Força Aérea dos EUA ou Forças Armadas da coalizão contra tropas sírias na região de Al-Bukamal.

"Não se trata de ataque efetuado pelos EUA ou pela coalizão", declarou à Sputnik o porta-voz do Pentágono, Adrian Rankine-Galloway.

Mais anteriormente, a agência de notícias síria SANA relatou que forças da coalizão internacional, lideradas pelos EUA, atacaram posições do exército sírio na província de Deir ez-Zor, deixando mortos e feridos.

Vale destacar que o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, declarou, citando informações de alguns canais, que o Exército Livre da Síria e forças especiais dos EUA estariam preparando uma provocação com uso de substâncias químicas na província de Deir ez-Zor.

O especial…

Putin não vê alternativa ao 'Formato da Normandia' para resolver crise ucraniana

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou nesta segunda-feira (5) que não há alternativas ao formato do Quarteto da Normandia para resolver a situação na Ucrânia. Segundo ele, tais encontros devem melhorar situação, mas não podem se reduzir a conversas.


Sputnik


"Nós vamos nos reunir no formato trilateral (Rússia, França e Alemanha), bem como em formatos bilaterais", disse Putin após a reunião do G20. 


Quarteto da Normandia: Vladimir Putin, Angela Merkel, Francois Hollande, e Pyotr Poroshenko.
Quarteto da Normandia © AP Photo/ Alexander Zemlianichenko

"Quanto ao formato da Normandia, se é bom ou mau, por enquanto não há outra opção buscar chegar a uma resolução", disse Putin na entrevista coletiva. "É por isso que, é claro, a Rússia vai apoiar este formato", acrescentou. 


"O que podemos fazer, acho que vamos ter de falar (com o presidente ucraniano Pyotr Poroshenko)", observou. 

Ele ainda destacou que "não faz sentido apenas afirmar que a reunião foi realizada". "Eu tenho a impressão de que ninguém quer se reunir somente por se reunir, talvez com a exceção de Poroshenko, eu não sei", concluiu.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas