Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Recusa de cumprir o cessar-fogo na Síria desafia esforços da Rússia e EUA

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia acha que a recusa de 21 grupos de oposição na Síria de cumprir o cessar-fogo representa um desafio aos esforços da Rússia e dos EUA de solucionar a crise síria, diz comunicado no site do Ministério. 


Sputnik

"Consideramos isso um desafio inaceitável aos esforços russo-americanos que visam fortalecer o regime do cessar-fogo, contribuir para solução de questões humanitárias e criar condições para início de processo abrangente de paz", diz o comunicado. 


Insurgentes da Frente Nusra durante uma operação
Militantes da Frente al-Nusra © AFP 2016/ AMC / Fadi al-Halabi


A Chancelaria russa informa que, segundo a mídia, os chefes de 21 grupos armados da oposição na Síria, incluindo Ahrar al-Sham, recusaram obedecer as regras do cessar-fogo que entrou em vigor em 12 de setembro, essas unidades pretendem continuar a luta armada contra o governo sírio "até o último disparo".

Na segunda-feira (12), entrou em vigor um pacote de entendimentos russo-americanos alcançados durante uma série de consultas. A trégua deve continuar por 48 horas, e depois, durante mais cinco dias. Após isso, o Centro Executivo Conjunto passará para as atividades práticas, no âmbito das quais os militares russos e americanos vão coordenar ataques contra alvos dos grupos terroristas Frente al-Nusra (Frente Fatah al-Sham) e o Daesh (proibidos na Rússia e em vários outros países) e outros terroristas em determinadas regiões, onde ações da aviação síria serão suspensas. Assim, será possível separar os terroristas dos grupos armados de oposição aliados ao regime de cessar-fogo.



Postar um comentário