Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Reino Unido se junta às manobras contra Coreia do Norte

Pela primeira vez o Reino Unido se juntará às manobras dos EUA e da Coreia do Sul contra a Coreia do Norte, informou hoje (29) a agência Yonhap.


Sputnik


As manobras aéreas Invincible Shield (Escudo Invisível) estão previstas para 4- 10 de novembro, na base aérea de Osan em Pyeongtaek, a cerca de 70 quilômetros ao sul de Seul. 


Militar norte-americano na base aérea de Osan na Coreia do Sul, 1 de janeiro de 2016
Militar norte-americano em base aérea da Coreia do Sul © AFP 2016/ JUNG YEON-JE

"Os treinamentos Invincible Shield visam não apenas aumentar a capacidade dos aliados de atacar alvos militares e governamentais da Coreia do Norte, mas também interceptar caças do Norte", declarou um representante da Força Aérea da Coreia do Sul, citado pela agência. 


Segundo ele, "por meio de tais manobras os três países serão capazes de verificar a compatibilidade de suas armas e reforçar a interação em caso de conflito na península coreana". 

De acordo com a Yonhap, o Reino Unido planeja usar nos treinamentos os seus caças Eurofighter Typhoon, o avião de longo curso Voyager e o avião de transporte C-17 Globemaster. Os EUA e a Coreia do Sul utilizam caças F-15K, KF-16 e F-16.

Como foi relatado anteriormente, em 5 de setembro na Coreia do Norte foram testados com êxito três mísseis balísticos, que atingiram a zona de defesa aérea do Japão. Após ter voado cerca de mil quilômetros, os mísseis atingiram os alvos no mar com precisão, tendo o possível desvio sido de apenas um quilômetro. Após isso, em 9 de setembro, Pyongyang realizou o quinto teste nuclear, apesar da proibição do lado do Conselho de Segurança da ONU. Isso causou uma forte reação no mundo e aumentou a atividade militar na Coreia do Sul, onde os EUA mantêm permanente cerca de 28 mil dos seus soldados, sob o pretexto de proteger contra ameaça de Pyongyang.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas