Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Rússia afirma que rebeldes sírios violam trégua, mas governo a respeita

Exército russo diz que oposição violou cessar-fogo em 23 ocasiões.


France Presse

A Rússia afirmou nesta terça-feira (13) que o regime sírio respeita plenamente a trégua em vigor desde segunda-feira, mas que os combatentes rebeldes a violaram em 23 ocasiões.


Criança recebe atendimento em hospital após ataques aéreos em área dominada por rebeldes em Damasco, na Síria (Foto: Bassam Khabieh/Reuters)
Criança recebe atendimento em hospital após ataques aéreos em área dominada por rebeldes em Damasco, na Síria (Foto: Bassam Khabieh/Reuters)

"As tropas do governo sírio pararam de disparar, com exceção das áreas onde estão ativos os combatentes do Estado Islâmico e da Frente al-Nosra", disse Viktor Pznikhir, responsável militar russo, acrescentando que as forças "da oposição moderada" violaram a trégua 23 vezes em áreas residenciais e disparando contra as posições do regime.

Trégua

 
O secretário de Estado americano, John Kerry, e o ministro russo das Relações Exteriores, Sergey Lavrov, que apoiam lados opostos na guerra, anunciaram a trégua durante uma reunião em Genebra, na Suíça, com o objetivo de encontrar uma solução política para a crise da Síria. O país vive em guerra há seis anos e já registrou mais de 290 mil mortes neste período.

Os EUA apoiam os rebeldes moderados e curdos que lutam na Síria, além de liderar a coalizão internacional que bombardeia alvos do Estado Islâmico no país. A coalizão liderada pelos EUA defende o fim do regime do presidente Bashar al-Assad.

A Rússia, por sua vez, é aliada do governo sírio. Mas tanto a Rússia quanto os EUA têm um alvo em comum: os extremistas do Estado Islâmico. O EI perdeu um terço de seus territórios, conquistados em 2014: agora controla apenas 20% do Iraque e 35% da Síria, um total de 150.000 km² habitados por 4,5 milhões de pessoas.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas