Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Rússia e China realizam exercícios conjuntos no mar do Sul da China (vídeo)

Tripulações de navios de guerra da China e Rússia estão envolvidas nas manobras Interação Naval-2016, comunicou na sexta-feira (16) Vladimir Matveev, almirante da Frota Russa do Pacífico. 


Sputnik

"Após chegarem à área designada, os navios da Rússia e China começaram a cumprir as missões estabelecidas pelo comando. As tripulações treinaram elementos de defesa anti-sabotagem, defesa antiaérea, guerra anti-submarino em enseadas inseguras. Durante as manobras conjuntas, as partes realizaram também treinamento das comunicações", disse Matveev a repórteres. 


Exercícios conjuntos no mar do Sul da China
Press service of MO RF

De acordo com ele, os militares dos dois países cumpriram igualmente missões de busca, resgate e suporte.

Um total de 18 navios e embarcações de abastecimento, 21 aeronaves e mais de 250 efetivos da Frota Russa do Pacífico estão participando dos exercícios.
 

As partes deverão treinar também lançamentos de mísseis e fogo de artilharia, simulando ataques a alvos navais. Na fase final dos exercícios, as forças armadas russas e chinesas realizarão um desembarque conjunto em uma ilha hipoteticamente capturada, usando paraquedistas e unidades de fuzileiros navais. 

Postar um comentário