Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Rússia e China realizam exercícios conjuntos no mar do Sul da China (vídeo)

Tripulações de navios de guerra da China e Rússia estão envolvidas nas manobras Interação Naval-2016, comunicou na sexta-feira (16) Vladimir Matveev, almirante da Frota Russa do Pacífico. 


Sputnik

"Após chegarem à área designada, os navios da Rússia e China começaram a cumprir as missões estabelecidas pelo comando. As tripulações treinaram elementos de defesa anti-sabotagem, defesa antiaérea, guerra anti-submarino em enseadas inseguras. Durante as manobras conjuntas, as partes realizaram também treinamento das comunicações", disse Matveev a repórteres. 


Exercícios conjuntos no mar do Sul da China
Press service of MO RF

De acordo com ele, os militares dos dois países cumpriram igualmente missões de busca, resgate e suporte.

Um total de 18 navios e embarcações de abastecimento, 21 aeronaves e mais de 250 efetivos da Frota Russa do Pacífico estão participando dos exercícios.
 

As partes deverão treinar também lançamentos de mísseis e fogo de artilharia, simulando ataques a alvos navais. Na fase final dos exercícios, as forças armadas russas e chinesas realizarão um desembarque conjunto em uma ilha hipoteticamente capturada, usando paraquedistas e unidades de fuzileiros navais. 

Postar um comentário