Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.
Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de pre…

Rússia se diz disposta a dialogar sobre novo tratado de armas convencionais na Europa

A Rússia está aberta para o diálogo sobre um novo acordo de controle de armas na Europa, mas não iniciará tal diálogo por conta própria, segundo declarou o Ministério das Relações Exteriores russo em um comunicado nesta segunda-feira (5).


Sputnik

Em agosto, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, escreveu em um artigo para o jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung que um novo tratado sobre forças armadas convencionais na Europa ajudaria a evitar uma corrida armamentista entre a Rússia e a OTAN, além de contribuir para a "transparência, prevenção de risco e consolidação da confiança". Ele disse ainda que Moscou havia repetidamente proposto novas discussões sobre a questão.


Ministério das Relações Exteriores da Rússia
Ministério das Relações Exteriores da Rússia © Sputnik/ Natalia Seliverstova

"O lado russo não está demandando isso, ao contrário do que foi dito no artigo", afirma a declaração da chancelaria russa publicada em resposta ao texto de Steinmeier.

Ainda de acordo com o comunicado, a Rússia está aberta à discussão sobre estabilidade e segurança internacionais desde que sejam respeitados os termos de igualdade e respeito mútuo de interesses.

Em 19 de novembro de 1990, os membros da OTAN, bem como os Estados-membros do extinto Pacto de Varsóvia, assinaram o Tratado sobre Forças Armadas Convencionais na Europa (CFE), que limitava o número de equipamentos militares convencionais no continente para os dois blocos, bem como concebia mecanismos para monitorar sua implementação. 


Em março de 2015, a Rússia decidiu suspender completamente a sua participação no CFE, devido, sobretudo, às tentativas da OTAN de contornar as disposições do tratado através da expansão militar da aliança para o leste. 


Postar um comentário