Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Afeganistão quer contratar mais 4 A-29 Super Tucano

Indústria de Defesa & Segurança com Jane’s

A Força Aérea Afegã (AAF) quer contratar mais quatro A-29 Super Tucano, aeronaves de ataque da Embraer, para adicionar às 20 já contratadas da Força Aérea dos EUA (USAF). A notícia foi divulgada na última sexta-feira, 7 de outubro. As aeronaves adicionais serão entregues a AAF dentro de 18 a 20 meses da assinatura do contrato. A AAF está atualmente no processo de recepção de 20 A-29 já sob contrato. 


A AAF está atualmente no processo de recepção de 20 A-29 já sob contrato. (Foto: Divulgação)
A AAF está atualmente no processo de recepção de 20 A-29 já sob contrato. (Foto: Divulgação)

Alimentado por um único motor turboélice, o Super Tucano possui duas metralhadoras de 12,7 mm nas asas, e pode ser configurado com armamento adicional tais como canhão de 20 milímetros, metralhadoras 12.7 mm adicionais, foguetes, munições guiadas com precisão, e / ou bombas de até 1.500 kg. Ele tem uma resistência de sete horas, e pode operar a partir de campos de ar semipreparados.

Os A-29 afegãos são empregados em voos de treinamento, vigilância, interdição aérea e apoio aéreo aproximado. Eles apoiam as operações de contra-insurgência a partir do aeroporto militar perto do Aeroporto Internacional Hamid Karzai em Cabul. A aeronave tem sido tão bem sucedida, que a Força Aérea dos EUA não descartou a possibilidade de tê-la como uma opção para sua aeronave de ataque leve e de reconhecimento armado OA-X.


Postar um comentário