Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Aviação turca tenta violar espaço aéreo da Síria

A tentativa de intrusão no espaço aéreo sírio foi reportada por uma fonte das forças de segurança da Síria. 


Sputnik

Os aviões turcos tentaram entrar no espaço aéreo da Síria no norte da província de Aleppo, mas após avisos dos militares sírios e russos regressaram, disse a fonte à agência Sputnik.


Avião F4E Phantom II da Força Aérea turca (arquivo)
F-4 Phantom da Turquia © flickr.com/ Defence Images

Anteriormente (20), o exército sírio declarou que está preparado para derrubar aviões militares da Turquia em qualquer caso em que estes violem novamente o espaço aéreo sírio.

A Turquia começou em 24 de agosto a operação Escudo do Eufrates para expulsar os jihadistas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países) das localidades fronteiriças do norte da Síria. As autoridades sírias, no entanto, acusaram a Turquia de violar a sua soberania. Já os curdos sírios acreditam que a operação é direcionada contra eles e não contra os terroristas.


Postar um comentário