Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Aviões da coalizão americana lançam ataques contra população de Mossul

Aeronaves da coalizão militar liderada pelos Estados Unidos realizaram nove bombardeios contra zonas residenciais da cidade de Mossul, no norte do Iraque, segundo afirmou a Defesa russa.


Sputnik


"A coalizão internacional encabeçada pelos EUA atacou nove vezes os bairros residenciais da cidade iraquiana de Mossul", declarou o major-general Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia. 


Bombardeio a Mossul, Iraque © AFP 2016/ SAFIN HAMED

Considerada a capital do grupo Daesh no Iraque, Mossul se tornou palco de conflitos ainda mais intensos nas últimas semanas, após o anúncio de uma ofensiva do exército iraquiano para retomar o controle da cidade, dominada por terroristas desde 2014. As tropas de Bagdá contam com o apoio de forças peshmerga, milícias sunitas, paramilitares xiitas e da coalizão internacional.


Postar um comentário