Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.
Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de pre…

Cai a primeira linha de defesa dos terroristas em Mossul

No primeiro dia da operação de libertação de Mossul, cidade ocupada há dois anos pelos terroristas do Daesh, o exército iraquiano já apresenta os primeiros êxitos. 


Sputnik

De acordo com o chefe da Aliança Civil Democrática do Iraque, Mithal al-Aulasi, que falou com a Sputnik Árabe, todos os lados aliados mantêm coordenação mútua estrita de todas as suas ações, sem ultrapassar os limites das tarefas concretas. 


Peshmerga (unidades armadas dos curdos iraquianos) se aproxima a Mossul do leste, em 17 de outubro de 2016
Peshmergas se aproximam de Mossul, no Iraque © REUTERS/ Azad Lashkari


"Nos próximos dias, os combates irão ser mais complicados, porque o confronto irá ser na rua. A primeira linha de defesa dos terroristas do Daesh em Mossul já caiu. Nas próximas horas, as ações militares já devem ocorrer na cidade de Mossul propriamente dita, porque as nossas forças estão se aproximando dela com grande velocidade", disse al-Aulasi. 

De acordo com ele, todos os blocos políticos e todas as partes da sociedade iraquiana apoiam a operação, aguardando um resultado positivo já em breve. 

Segundo al-Aulasi, participam da libertação de Mossul cerca de 60 mil pessoas, incluindo as Forças Armadas do Iraque, a polícia federal, as unidades peshmerga, da etnia curda, e outros grupos da milícia popular.

Postar um comentário