Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Chancelaria russa: contatos com EUA na área de desarmamento se tornam menos produtivos

Os contatos entre Moscou e Washington para questões de desarmamento este ano se tornaram menos produtivos, declarou o diretor do departamento russo de não proliferação e controle de armamentos Mikhail Ulyanov.


Sputnik


"Eles são bastante ativos, tanto os contatos bilaterais, quanto no âmbito do "quinteto nuclear". Embora eles tenham sido menos produtivos do que nos anos anteriores", disse Ulyanov aos jornalistas respondendo à pergunta sobre o nível de contatos de trabalho entre a Rússia e os EUA na área do desarmamento após a suspensão do acordo sobre reciclagem do plutônio com os EUA. 


C-400 Triumph mísseis defendam o espaço aéreo de Moscou e do região central da Rússia
C-400 Triumph © Sputnik/ Artem Zhitenev

Mikhail Ulyanov referiu que na reunião dos representantes dos países nucleares, em 6 de outubro em Nova York, foi discutida pela primeira vez a doutrina nuclear. 


"Tive a oportunidade de apresentar aos parceiros norte-americanos uma grande quantidade de perguntas pouco agradáveis, incluindo sobre missões nucleares conjuntas da OTAN, que violam o espírito e a letra do Acordo de não proliferação, e o conceito ilimitado de utilização de armas nucleares em quaisquer casos que afetem os interesses vitais dos Estados Unidos", disse ele.


Postar um comentário