Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Fora do normal': OTAN teria usado armas climáticas para atingir êxito em operação militar

Uma das teorias de conspiração mais populares é a possível influência humana no clima com armas de tecnologia de última geração. Neste contexto, ganhou talvez o maior destaque o projeto HAARP dos EUA. Oficial da Força Aérea russa e meteorologista, Yevgeny Tishkovetz, contou para a Sputnik até que ponto os humanos podem mudar condições climáticas.
Sputnik

O HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program, em inglês) é um projeto financiado pelas Forças Armadas dos EUA que visa estudar a ionosfera para aperfeiçoamento de suas capacidades de comunicação por rádio e dos sistemas de vigilância com ajuda de tecnologias de ponta.


Há uma teoria de que o sistema HAARP teria sido utilizado na operação militar da OTAN na Iugoslávia em 1999. Yevgeny Tishkovetz, meteorologista do centro Fobos e ex-chefe do serviço meteorológico do Ministério da Defesa russo, disse à Sputnik Sérvia que o sistema pode ter sido realmente usado na Iugoslávia.

Segundo o oficial, a Aliança não tinha como realizar seus…

Destróier americano atacado próximo do litoral iemenita

O destróier USS Mason da Marinha norte-americana foi atacado por dois mísseis em águas internacionais perto do litoral do Iêmen, informou a agência Reuters citando representantes do Pentágono.


Sputnik


Segundo a agência, os mísseis foram lançados do território controlado por houthis. 


Destroier norte-americano USS Mason atravessa o canal de Suez perto da cidade portuária Ismailia, Egito, 2011 (foto de arquivo)
USS Mason

Um representante do Pentágono disse que, em resultado de ataque, o navio norte-americano não sofreu danos, não tendo nenhum dos mísseis atingido o alvo.


O Iêmen se encontra em um sangrento conflito civil desde 2014, colocando em lados opostos os rebeldes houthis e as forças leais ao presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi, apoiado pela Arábia Saudita, que desde março de 2015 realiza ataques junto com outros países árabes contra posições dos houthis no Iêmen.

Postar um comentário