Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Destróier americano atacado próximo do litoral iemenita

O destróier USS Mason da Marinha norte-americana foi atacado por dois mísseis em águas internacionais perto do litoral do Iêmen, informou a agência Reuters citando representantes do Pentágono.


Sputnik


Segundo a agência, os mísseis foram lançados do território controlado por houthis. 


Destroier norte-americano USS Mason atravessa o canal de Suez perto da cidade portuária Ismailia, Egito, 2011 (foto de arquivo)
USS Mason

Um representante do Pentágono disse que, em resultado de ataque, o navio norte-americano não sofreu danos, não tendo nenhum dos mísseis atingido o alvo.


O Iêmen se encontra em um sangrento conflito civil desde 2014, colocando em lados opostos os rebeldes houthis e as forças leais ao presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi, apoiado pela Arábia Saudita, que desde março de 2015 realiza ataques junto com outros países árabes contra posições dos houthis no Iêmen.

Postar um comentário