Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

EUA sobre proposta humanitária russa em Aleppo: 'Tarde demais'

O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Mark Toner, declarou nesta segunda-feira (17) declarou que "já é tarde" para adotar passos humanitários na cidade síria de Aleppo. 

Sputnik

Ao responder o correspondente do canal RT sobre a avaliação dos Estados Unidos em relação à proposta do Estado-Maior russo de realizar uma 'pausa humanitária' em Aleppo para o acesso de organizações de ajuda humanitária à região, o porta-voz afirmou que os EUA acolhem quaisquer ações para diminuir o sofrimento da população de Aleppo. 
Região controlada por rebeldes em Aleppo - foto de 29 de julho de 2016
Região controlada por rebeldes em Aleppo, Síria © AFP 2016/ KARAM AL-MASRI
"Nós acolhemos quaisquer ações que podem diminuir o sofrimento dos moradores de Aleppo, mas, pra falar a verdade, já é tarde demais para tais passos", disse Mark Toner. 
O chefe de Operações do Estado-Maior russo, tenente-general Sergei Rudskoi, declarou nesta segunda-feira (17) que Moscou estava pronta para interromper as hostilidades a qualquer momento e permitir o acesso das organizações humanitárias à cidade síria de Aleppo. 
Postar um comentário