Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

EUA vão além da instalação do THAAD na Coreia do Sul

Os EUA continuarão promovendo a instalação do escudo antimíssil THAAD na Coreia do Sul, caso a Coreia do Norte persista com ameaças, disse Tony Blinken, vice-secretário de Estado, sexta-feira (28). 


Sputnik

"A cada dia que passa, ameaças da Coreia do Norte se tornam mais e mais acentuadas para a Coreia do Sul, Japão, países da região e para os EUA. E está se aproximando o dia em que ela poderá realmente posicionar uma arma nuclear e um míssil balístico intercontinental que podem atingir os EUA. Isso não é aceitável para nós”, disse Blinken durante palestra na Universidade Nacional de Seoul, citado pela agência de notícias Yonhap.


Manifestantes sul-coreanos usando máscaras do presidente dos EUA Barack Obama e a presidente sul-coreana Park Geun-hye, se opões a um plano para implantar um sistema avançado de defesa antimíssil THAAD, em Seul, Coreia do Sul, segunda-feira, agosto 15, 2016.
Manifestantes sul-coreanos, com máscaras do presidente norte-americano e da presidente sul-coreana, contra a instalação do sistema THAAD na Coreia do Sul © AP Photo/ Ahn Young-joon


O vice-secretário de Estado norte-americano adicionou que os EUA continuam reforçando para a China e outros países a necessidade de tomada de medidas defensivas que buscam a proteção dos aliados, parceiros e de si próprio.

Em julho, a Coreia do Sul e os Estados Unidos concordaram em instalar o sistema antimíssil no condado Seongju devido às crescentes tensões regionais estimuladas pela realização de testes de mísseis balísticos da Coreia do Norte e de dois testes nucleares realizados no ano passado. 


China e a Rússia se opuseram à instalação do escudo antimíssil THAAD, argumentando que o sistema poderia afetar os interesses chineses e russos na região.


Postar um comentário