Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Confira a arma secreta da China em uma eventual guerra contra os EUA

A evidência do emprego de minas marítimas na doutrina da guerra naval chinesa segue crescendo.
Sputnik

Nas fases finais da Guerra do Pacífico, os estrategistas americanos combinaram genialmente dois sistemas de armas, o revolucionário bombardeiro de longo alcance B-29 e as relativamente simples minas marítimas com explosivos magnéticos ou acústicos, causando um caos na economia e moral japoneses. O esforço para semear profusamente as águas japonesas com milhares de minas foi denominado de "Operação Fome" e esse esforço provou sua alta eficiência para pôr o Japão de joelhos. Contudo, a Marinha americana também foi vítima do emprego hábil da guerra de minas e esses casos são mais recentes.

O caso clássico provém da Guerra da Coreia, quando minas foram colocadas ao largo da Coreia do Norte, evitando que os estadunidenses realizassem uma invasão eficiente em Wonsan. Durante a Guerra do Golfo Pérsico, dois navios norte-americanos, o "Tripoli" e o "Princeton", for…

Exército Brasileiro analisa compra de aviões C-23B Sherpa do US Army

Forças Terrestres

O COMANDANTE DO EXÉRCITO, no uso da atribuição que lhe confere o art. 4o da Lei Complementar no 97, de 9 de junho de 1999, alterada pela Lei Complementar no 136, de 25 de agosto de 2010, combinado com o art. 1o do Decreto no 8.798, de 4 de julho de 2016, e considerando o disposto no art. 20, inciso VI, alínea “i”, da Estrutura Regimental do Comando do Exército, aprovada pelo Decreto no 5.751, de 12 de abril de 2006, e o que prescreve a Portaria no 545-MD, de 7 de arço 2014, resolve: 


C-23 Sherpa: Cheap, versatile, at-risk
Short 330 Skyvan - C-23 Sherpa

Art 2o Designar o Gen Ex GUILHERME CALS THEOPHILO GASPAR DE OLIVEIRA, Comandante Logístico, e o Cel QMB WASHINGTON ROCHA TRIANI, do COLOG, para realizar a apresentação do Exercício Amazon Log 2017 no United States Southern Command (USSOUTHCOM), em Miami e, em prosseguimento, na Junta Interamericana de Defesa (JID), em Washington; participar de reunião de trabalho e acompanhamento de contrato de manutenção da família de blindados M109-A5, estabelecido com o Governo dos EUA, sob o programa de compras militares no exterior (Foreign Military Sales), em York e em Washington; verificar a situação de aeronave C23B – Sherpa e a possível negociação com o Exército Norte-Americano, em San Antonio; além de participar da Exposição Internacional de Produtos de Defesa da Association of the United States Army (AUSA), em Washington, Boletim do Exército no 38, de 23 de setembro de 2016. – 57 tudo nos Estados Unidos da América (Atv PVANA Inopinada W16/135), no período de 25 de setembro a 5 de outubro de 2016, incluindo os deslocamentos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas