Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Força Aérea do Egito ataca militantes no Sinai

A Força Aérea egípcia realizou uma série de ataques na manhã deste sábado (15) contra posições de militantes extremistas na península do Sinai, informaram as Forças Armadas do país em comunicado divulgado pela televisão nacional. 


Sputnik

Os ataques foram feitos em resposta ao ataque dos combatentes realizado na sexta-feira (14) que resultou na morte de 12 militares e 15 jihadistas. 


Península do Sinai
Península do Sinai © flickr.com/ Stuart Rankin

"Após o fim de um trabalho de inteligência para localização dos alvos e especificação de coordenadas, que demoraram três horas, foram realizados ataques aéreos precisos que resultaram na liquidação de um abrigo de militantes, paióis de armas e munições e sete carros de tração total", diz o comunicado. 

Os militares egípcios informam também da liquidação dos militantes que estavam realizando atentados, juntamente com seus cúmplices.

As Forças Armadas declaram que a série de ataques continuará com o objetivo de pôr fim às atividades "daqueles militantes que prejudicam a segurança do país".

Na sexta-feira (14), no norte de Sinai teve lugar o maior atentado dos últimos meses que atingiu um posto de controle do exército. Extremistas em carros de tração total atacaram as posições militares usando metralhadoras e explosivos. 


Já há mais de dois anos que o Egito realiza uma operação antiterrorista no norte da península do Sinai, onde os terroristas se escondem em localizações de difícil acesso. Durante o período de confrontos com os extremistas já morreram centenas de militares e policiais.


Postar um comentário