Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

'Frota do Mar Negro russa é capaz de eliminar o inimigo à saída da base'

A Frota do Mar Negro é capaz de eliminar o inimigo potencial logo à saída das suas bases, disse na quarta-feira (14) aos jornalistas o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia, general de exército Valery Gerasimov.


Sputnik


A declaração foi feita quando o general comentava os resultados dos exercícios militares Kavkaz 2016 realizados em 5-10 de setembro. 


Navios da Frota do mar Negro durante o ensaio para a parada militar em homenagem ao Dia da Marinha russa, Sevastopol, Rússia, junho de 2016 (foto de arquivo)
Frota do Mar Negro © Sputnik/ Vasily Batanov

"A Frota do Mar Negro tem tudo para fazer isso: meios de reconhecimento que podem detectar alvos à distância de até 500 km e meios de ataque. O sistema Bastion só por si já vale muito — tem um alcance de 350 km. [É capaz de atingir] até o Bósforo. O Bastion é um sistema costeiro. Além disso, há os submarinos equipados com mísseis Kalibr, a aviação naval, a aviação estratégica com mísseis de cruzeiro, etc.", disse Gerasimov. 


Segundo o general, as forças de desembarque do inimigo "não devem atingir a costa da Crimeia no mar Negro qualquer que seja seu ponto de partida".

"A Frota do Mar Negro deve ser capaz – e já mostrou que é capaz – de eliminar forças de desembarque durante seu deslocamento, começando pelos portos de embarque", disse o militar russo.

Segundo as palavras de Gerasimov, neste momento a Frota do Mar Negro "deixa uma boa impressão". "Alguns anos atrás as capacidades de combate contrastavam muito, em particular, com as da Marinha turca. Naquela altura se considerava a Turquia quase como o dono absoluto do mar Negro. Agora a situação se alterou", destacou.

O general lembrou que a Frota já possui submarinos equipados com mísseis Kalibr. "Agora há três [submarinos], chegará mais um e no próximo ano outros dois, eles serão seis [submarinos à disposição da Frota do mar Negro]", disse Gerasimov. 


Além disso, a Frota possui lanchas porta-mísseis e fragatas portadoras de mísseis, acrescentou o general.

Postar um comentário