Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia lança operação contra milícia curda na Síria, bombardeios matam dez

Curdos dizem que sete dos mortos eram civis, entre eles uma criança de oito anos. Presidente turco foi advertido que operação poderia complicar as relações com Washington e Moscou.
France Presse
O Exército turco lançou neste sábado (20) uma operação aérea e terrestre para expulsar uma milícia curda que controla o norte da Síria e que Ancara considera uma organização terrorista, desafiando as advertências americanas de que a ação poderia desestabilizar a região.

Neste sábado, bombardeios resultantes desta operação na região de Afrin (nordeste da Síria) deixaram dez mortos, a maioria civis, afirmou um porta-voz da milícia curda.

"Sete civis morreram, entre eles uma criança de oito anos, assim como duas mulheres combatentes e um homem combatente", declarou Birusk Hasakeh, porta-voz das Unidades de Proteção Popular (YPG) em Afrin.

O braço político das YPG, o Partido da União Democrática (PYD), informou que 25 civis haviam ficado feridos nos bombardeios turcos.

Nos últimos dias, Ancara…

Irã envia navios militares para costa do Iêmen

O Irã enviou dois navios militares para o Golfo de Áden e Estreito Bab-el-Mandeb, perto da costa iemenita. 


Sputnik

Espera-se que as embarcações garantam a segurança de vários barcos comerciais que passam por áreas sujeitas à ameaça de pirataria, informa a agência Tasnim. 


Fragata iraniana Alvand durante uma missão
Fragata Alvand | © AFP 2016

O grupo naval, que será enviado, é composto pelo navio de apoio Busher e fragata Alvand.

A edição informa que, após essa missão, os navios seguirão em direção à Somália e Tanzânia e, caso as condições meteorológicas permitam, navegarão rumo à África do Sul.

Anteriormente, foi informado que o destróier USS Mason da Marinha dos EUA sofreu tentativa de ataque de dois mísseis, na segunda-feira (10), que não causaram nenhum dano à embarcação e caíram no mar. Passados dois dias, na quarta-feira (12), houve mais um ataque, também com uso de dois mísseis colocando em perigo o navio USS Ponce, que acompanhava o destróier norte-americano. Os rebeldes houthis negam seu envolvimento nos ataques.


Postar um comentário