Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

'Justificativas belgas em relação ao ataque em Hassajek são ínfimas'

O comando central da Força Aérea dos EUA, responsável pela designação de alvos para aviões da coalizão na Síria, pode tentar escapar da responsabilidade pelo ataque contra Hassajek, disse o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, o general Igor Konashenkov. 


Sputnik

"Tentativas do chefe do departamento militar do Reino da Bélgica em desviar a atenção do público da tragédia, usando justificativas notoriamente ínfimas para qualquer profissional, provocam profunda perplexidade", disse.


Caça F-16 da Força Aérea belga
F-16 Fighting Falcon da Força Aérea da Bélgica © AFP 2016/ PETRAS MALUKAS

Isso reforça o não entendimento pelo ministro da Defesa belga do documento apresentado pela Rússia ou a intenção do Comando central da Força Aérea dos EUA de se livrar da responsabilidade, acrescentou.

Na terça-feira (18), o povoado Hassajek, na província síria de Aleppo, sofreu um ataque aéreo, onde seis pessoas foram mortas, quatro ficaram feridas e duas casas foram destruídas. A defesa antiaérea russa na Síria detectou dois caças F-16 da Força Aérea belga durante o ataque. Aviões da Força Aeroespacial russa e da Força Aérea síria não foram detectados. 


O ministro da Defesa da Bélgica, Steven Vandeput, declarou que aviões belgas não realizaram ataques contra Hassajek e exigiu pedido de desculpas de Moscou. 

Como resposta, o Ministério da Defesa russo apresentou a Bruxelas os registros do espaço aéreo da Síria, que comprovam a realização de ataque por aviões belgas. Os documentos correspondentes foram entregues ao embaixador belga em Moscou.


Postar um comentário