Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

PropHiper - Mais rápido do que uma bala

Pesquisadores brasileiros desenvolvem veículo aéreo que se deslocará em velocidade hipersônica
DefesaNet

Se tudo correr como planejado, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizará dentro de dois anos o ensaio em voo do primeiro motor aeronáutico hipersônico feito no país. O teste integra um projeto mais amplo cujo objetivo é dominar o ciclo de desenvolvimento de veículos hipersônicos, que voam, no mínimo, a cinco vezes a velocidade do som, ou Mach 5.
Mach é uma unidade de medida de velocidade correspondente a cerca de 1.200 quilômetros por hora (km/h). O programa é coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da FAB, em parceria com a empresa Orbital Engenharia, ambos de São José dos Campos (SP).

Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper), iniciado em 2006, prevê a construção de um veículo aéreo não tripulado (VANT), onde o motor será instalado. Batizado de 14-X, …

Lavrov: Ao contrário dos EUA, Rússia posiciona suas armas em seu próprio território

A Rússia age em seu próprio território ao implantar armas em Kaliningrado, ao contrário do que fazem os EUA, segundo afirmou nesta (12) o chanceler russo, Sergei Lavrov, em entrevista à CNN.


Sputnik


No início desta semana, a imprensa citou uma fonte da inteligência dos EUA dizendo que a Rússia estava implantando mísseis Iskander-M em Kaliningrado. O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, confirmou os relatos, dizendo que Moscou não fez segredo sobre o envio dos sistemas de mísseis para o exclave russo, já que o deslocamento de armamentos dentro do país é uma prática padrão do exército. 


Iskander-M (SS-26 Stone, segundo o código da OTAN), sistema móvel de mísseis balísticos da Rússia
Míssil balístico Iskander-M (SS-26 Stone) © Sputnik/ Aleksei Danichev

"No que diz respeito à instalação de armas no nosso território — este é nosso território", sublinhou Lavrov à CNN. 


O ministro destacou ainda que os Estados Unidos estavam aumentando o financiamento atribuído à implantação de militares perto das fronteiras da Rússia. 

“Agora, (…) os últimos caças dos EUA, creio que os F-35, seriam equipados com a versão moderna de bombas nucleares. E eles seriam implantados nas fronteiras russas. E isto não é território dos Estados Unidos", acrescentou Lavrov.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas