Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia: EUA provocaram combates em Idlib para impedir o avanço sírio em Deir ez-Zor

Os militantes da Frente al-Nusta iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib, informou o ministério da Defesa da Rússia nesta quarta-feira.
Sputnik

Segundo o ministério russo, a ofensiva terrorista foi uma manobra dos serviços de inteligência dos EUA para impedir o avanço das tropas sírias em Deir ez-Zor.


Os militantes da Frente al-Nusta iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib.

"Apesar dos acordos assinados no dia 15 de setembro em Astana, os combatentes da Frente al-Nusra e seus aliados, que se negaram a cumprir as condições do regime de cessar-fogo, iniciaram uma ampla ofensiva contra as tropas governamentais, a partir das 8hs da manhã do dia 19 de setembro, ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib", informa o comunicado.

Durante o dia, os terroristas conseguira…

Lituânia aumenta grau de histeria anti-Rússia devido a seus planos militares

A Lituânia pretende gastar mais de 100 milhões de euros para adquirir sistemas de defesa antimíssil de autoria dos EUA e Noruega, informou o ministro da Defesa lituano, Juozas Olekas, citado pela agência BNS. 

Sputnik

Em entrevista à Rádio Sputnik, o especialista na área militar, Mikhail Khodarenok, disse que este é um grande gasto para o país. 
Resultado de imagem para nasams
NASAMS 2
De acordo com o Ministério da Defesa do país, tais sistemas serão instalados nas duas baterias do exército da Lituânia, com cada uma recebendo dois sistemas de lançamento equipados com radar e central de controle de fogo.

Atualmente, a Lituânia tem apenas um sistema de defesa antimíssil de curto alcance. Em maio deste ano, o país anunciou o início de negociação com a Noruega sobre possível aquisição do sistema de defesa antimíssil de médio alcance NASAMS.

No ano em curso, 575 milhões de euros foram destinados à defesa do país, o que corresponde a 1,48% do PIB. No próximo ano, o orçamento da Lituânia na área da defesa poderá chegar a 725 milhões de euros (1,77% do PIB).

Segundo Khodarenok, "os países bálticos estão em uma etapa de criação das suas Forças Armadas".

De acordo com ele, "a Lituânia tem apenas dois aviões de treinamento, nove helicópteros de transporte, e até hoje nunca teve sistemas de mísseis". 
"Já que o orçamento do país não é significativo, o gasto de 100 milhões de dólares é considerável para a Lituânia", opina Khodarenok.

"O único produto pronto para exportação e que conta com uma quantidade significativa, produzido pelas repúblicas bálticas, é a ideia sobre a ameaça militar russa. Não produzem nenhum outro produto. Sendo assim, a tarefa é vendê-loo mais caro possível. É por isso que o grau de histeria anti-Rússia só aumenta. O mais provável é que eles encontrem 100 milhões para comprar duas baterias do sistema NASAMS", destaca o especialista.

Khodarenok prevê que o apetite militar da Lituânia aumente, pois após a compra dos sistemas, o dinheiro será destinado ao treinamento do pessoal e outros fins militares. 

Postar um comentário