Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Mais de 1.200 terroristas, inclusive homens-bomba, preparam-se para atacar Aleppo

Mais de 1.200 extremistas, inclusive 30 homens-bombas, estão se preparando para uma ofensiva contra a cidade síria de Aleppo a partir de sudoeste, declarou o chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior do Exército russo, Sergei Rudskoy.

Sputnik
Ele sublinhou que os terroristas estão usando o cessar-fogo para seus próprios interesses. Foi observada sua concentração em torno de Aleppo e os preparativos para mais uma ofensiva para romper o cerco até à parte oriental da cidade, acrescentou Rudskoy. 
Militantes da Frente al-Nusra dirigem pelas ruas de Aleppo
Terroristas da Frente al-Nusra nas ruas de Aleppo © REUTERS/ Ammar Abdullah

"No total, para a ofensiva contra Aleppo a partir de sudoeste está se concentrando um agrupamento de formações armadas ilegais com mais de 1.200 elementos, incluindo 30 homens-bombas. Eles têm como armamento tanques, veículos blindados e caminhonetes com metralhadoras de grande calibre", disse Rudskoy. 
Rudskoy notou que os agrupamentos criminosos, que atuam em Aleppo, continuam recebendo armas e munições, e que agora eles começaram recebendo mísseis antiaéreos portáteis.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas