Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Mais de 1.200 terroristas, inclusive homens-bomba, preparam-se para atacar Aleppo

Mais de 1.200 extremistas, inclusive 30 homens-bombas, estão se preparando para uma ofensiva contra a cidade síria de Aleppo a partir de sudoeste, declarou o chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior do Exército russo, Sergei Rudskoy.

Sputnik
Ele sublinhou que os terroristas estão usando o cessar-fogo para seus próprios interesses. Foi observada sua concentração em torno de Aleppo e os preparativos para mais uma ofensiva para romper o cerco até à parte oriental da cidade, acrescentou Rudskoy. 
Militantes da Frente al-Nusra dirigem pelas ruas de Aleppo
Terroristas da Frente al-Nusra nas ruas de Aleppo © REUTERS/ Ammar Abdullah

"No total, para a ofensiva contra Aleppo a partir de sudoeste está se concentrando um agrupamento de formações armadas ilegais com mais de 1.200 elementos, incluindo 30 homens-bombas. Eles têm como armamento tanques, veículos blindados e caminhonetes com metralhadoras de grande calibre", disse Rudskoy. 
Rudskoy notou que os agrupamentos criminosos, que atuam em Aleppo, continuam recebendo armas e munições, e que agora eles começaram recebendo mísseis antiaéreos portáteis.
Postar um comentário