Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Mercenários dos EUA e Canadá chegam ao leste da Ucrânia

O serviço de inteligência da autoproclamada República Popular de Lugansk (LNR) informou sobre a presença de mercenários americanos e canadenses nas fileiras ucranianas na linha de contato em Donbass. 


Sputnik

A informação foi divulgada pelo chefe do departamento da estrutura de defesa da LNR Oleg Anaschenko. 


Soldados do exército ucraniano - foto de arquivo
© AP Photo/ Sergei Chuzavkov


Segundo ele disse, cerca de uma centena de mercenários estrangeiros chegaram à linha de contato entre os militares ucranianos e as milícias das repúblicas independentistas de Donetsk e Lugansk no leste da Ucrânia. 

"De acordo com a informação que recebemos de fontes dos serviços secretos, às povoações localizadas perto da linha da frente de combate chegaram várias centenas de mercenários dos EUA, Canadá, Países Bálticos e Polônia armados com armas leves e material pesado", contou Anaschenko.

Segundo os dados da Milícia Popular da LNR, no território que está sob controle do exército ucraniano existem três campos de acantonamento militar, onde instrutores militares ensinam os soldados das Forças Armadas da Ucrânia a usarem métodos de inteligência militar e as diferentes táticas de combate na realização de limpezas de áreas em condições urbanas.

Anaschenko sublinhou que esta informação prova mais uma vez que Kiev não pretende realizar negociações, nem de qualquer outro modo resolver o problema existente por métodos pacíficos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas